Trabalhado como médico de família no Canadá sem refazer a residência – tem como ?

No Canadá, existem alguns programas provinciais chamados Practice-Ready Assessment que facilitam a inserção de médicos que se formaram fora do país, sem que eles tenham que refazer a residência. Muito grosseiramente falando, seria um equivalente ao programa brasileiro “Mais Médicos”. Nesses programas provinciais, médicos que preenchem os pré-requisitos são treinados por algumas semanas para atuarem em áreas rurais e remotas das províncias, onde há carência de profissionais de saúde. Em contra-partida, esses médicos assumem um compromisso de ficar na região por pelo menos três anos. Assim, o médico consegue a licença para atuar durante essa fase de, digamos, “estágio probatório”, e depois que essa fase terminar.

Nesse post eu vou focar no PRA-BC, o programa da Província de British Columbia lançado em 2015, que dá aos médicos de família qualificados uma oportunidade alternativa para exercer a medicina no Canadá. Quem quiser saber mais sobre as outras províncias, confira no site do MCC.

BC MB

Mas não pense que é um processo fácil! Existem várias etapas a serem cumpridas, e eu vou descrevê-las aqui:

1) Screening dos aplicantes para determinar quem é elegível para dar continuidade ao processo

Nessa primeira etapa os candidatos são avaliados se possuem todos os pré-requisitos:

– diploma médico emitido por uma instituição cadastrada no World Directory of Medical Schools (WDMS)

– residência médica ou pós-graduação em Medicina de Família, com pelo menos 2 anos de duração

– Demonstração da conclusão de rodízios em 7 áreas principais durante a pós graduação ou residência:

     a) mínimo de 4 semanas de treinamento em cada uma das áreas: medicina interna/clínica geral, cirurgia geral, pediatria, G.O., psiquiatria e emergência

           b) mínimo de 8 semanas de treinamento em medicina de família

– Evidência de ter completado no mínimo 2 anos de prática independente como médico de família

– Documentos necessários: passaporte, diploma médico verificado e cartas do programa de residência ou pós graduação comprovando que efetuou o rodízio nas 7 áreas principais, tudo pelo site do Physicians Apply

– Comprovação de que está na ativa: mínimo de 24 semanas (960 horas) de prática como médico de família nos últimos 3 anos

– currículo

– prova de proficiência na língua inglesa

– ter sido aprovado no MCCEE

– ter sido aprovado no NAC (National Assessment Collaboration)

OBS: até 2019 haverá algumas mudanças. Para aqueles que irão se candidatar em 2019, tanto o NAC quanto o MCCQE2 serão pré-requisitos. Isso quer dizer que para se candidatar, você precisará ter feito o MCCEE, o MCCQE1, o MCCQE2 e o NAC.

2) Avaliação pelo CPSBC

Todos os candidatos que preenchem os pré-requisitos iniciais passam por uma segunda revisão realizada pelo PRA-BC. Essa segunda revisão é necessária pois o número de candidatos inscritos e que preenchem os pré-requisitos é maior que o número de vagas. Nessa etapa, são selecionados os candidatos aptos para serem encaminhados ao CPSBC para uma avaliação inicial. Essa apreciação preliminar determina a elegibilidade do candidato para se registrar nas aulas de avaliação. Essa licença é necessária para os candidatos participarem do “Clinical Field Assessment”, um componente do PRA-BC. Uma vez tendo recebido uma avaliação preliminar favorável, o candidato entra no pool de aplicantes que serão encaminhados para as autoridades de saúde locais para passarem por uma entrevista.

3) Entrevista e seleção por uma autoridade de saúde

Nessa etapa, os candidatos receberão uma lista com as comunidades que estão oferecendo vagas para o programa. Eles deverão escolher 5 comunidades onde eles gostariam de preencher o acordo de “Return of Service” de 3 anos. Depois, eles são encaminhados para essas comunidades, onde eles passam por entrevistas. Agentes da autoridade de saúde local conduzem a entrevista e determinam quem será selecionado para aquela comunidade.

4) Recebimento e aceite de uma oferta de emprego numa área rural, com a condição de “Return of Service” (ROS)

A autoridade local emite uma oferta de emprego, e o médico finalmente é confirmado como um candidato para o PRA-BC e encaminhado para a 1ª fase de avaliação.

5) Conclusão da Fase 1 de orientação e da Avaliação Centralizada

Depois de ter sido oficialmente selecionado como candidato para o PRA-BC, o médico passa por duas fases de avaliação. Na primeira fase, chamada de “Avaliação Centralizada” (Centralized Assessment), o médico é avaliado em relação ao conhecimento clínico geral, e tem que fazer 2 provas: uma de exame clínico objetivo estruturado (OSCE), e uma avaliação de tomada de decisão terapêutica do MCC. Somente os candidatos que completarem com sucesso o Centralized Assessment serão elegíveis para a segunda fase de orientação.

OBS: a partir de 2019, a atual prova de OSCE aplicada pelo PRA-BC será substituída pelo NAC ou MCCQE2.

6) Conclusão da Fase 2 de orientação e da Avaliação de Campo de 12 semanas de duração

Essa segunda etapa de avaliação é para avaliar se o candidato está apto a começar uma prática clínica independente e seguir como médico de família na província de British Columbia. Os candidatos passam 12 semanas numa comunidade específica, sob a supervisão direta de um médico treinado como assessor. Nesse período suas habilidades clínicas serão observadas e avaliadas.

7) Concessão da licença provisória para praticar medicina de família, concedida pelo CPSBC

Uma vez tendo completado com sucesso a segunda fase de orientação, o médico recebe a licença para atuar em BC, e está apto para começar seu trabalho de 3 anos em uma comunidade rural.

Como vocês podem ver, esse é um processo competitivo e bastante longo, que requer estudo e dedicação do candidato. O PRA-BC, em colaboração com a UBC, oferece um programa de preparação para essas provas (https://ubccpd.ca/img/for-imgs/pra-bc).

Apesar de ser complexo, esse programa é uma opção para os médicos de família que desejam clinicar no Canadá, mas não querem refazer a residência médica. Porém, todas as provas de revalidação serão necessárias para o PRA-BC nos próximos anos. Então cabe ao médico decidir se vale mais a pena estudar para as provas e tentar refazer a residência médica ou entrar para o PRA-BC. De qualquer forma fica aí mais uma opção para quem não quer refazer a residência no Canadá.

Fonte: http://www.prabc.ca/

4 comentários em “Trabalhado como médico de família no Canadá sem refazer a residência – tem como ?

Adicione o seu

  1. Olá, td bem? Sou residente de MFC em São Paulo e gostaria de fazer meu estágio eletivo no Canadá, já conversei pelo FM360 ( parte do wonca que organiza estágios em outros países), mas acabou não dando certo com as datas que eu tenho disponível.
    Vc teria algum contato que poderia me receber? Ou algum caminho? Meus maiores objetivos são de conhecer o sistema de saúde canadense e o dia a dia do médico de família canadense. Obrigada!

    Curtir

    1. Oi, Clara! Infelizmente nao tenho nenhum contato… vc já tentou entrar em contato direto com o servico onde vc gostaria de fazer o estagio? Mande um email pra onde vc quer ir se apresentando e perguntando sobre a possibilidade de fazer um eletivo durante a residencia. Boa sorte!

      Curtir

  2. Olá, parabéns pelo Blog!
    Vi seu blog, residente de reumatologia no Brasil, terminando em 2019 a residencia. Já fiz clinica médica no BR.
    Soube desse processo e imaginei que eu pudesse ser elegível, mas pelo visto é mais complicado que imaginei pois eu não teria os rotations nas demais áreas ( GO, ped e cirurgia) . E imagino que o PR também seja obrigatório.
    Mas pelo visto no meu caso o caminho mais acessível será repetir a residencia de MED family no canadá seria isso? Acham que as duas residencias podem ajudar conseguir o PR ?

    Curtir

    1. Vamos por partes:
      – sim, o PR é obrigatorio
      – a sua experiencia como medico ajuda a conseguir o PR sim, mas nao é so isso que define. Idade, ingles, experiencia de trabalho, experiencia canadense, entre outros, contam pontos para o programa de imigracao (de uma olhada no site do governo canadense, la tem bastante informacao sobre isso)
      – vc nao rodou em GO, ped e cirurgia no seu internato?
      – o caminho mais garantido para praticar medicina no Canada é fazendo a residencia aqui. Nao é um processo facil nem barato. Mas é possibel sim! E realmente, as chances sao maiores para Med Fam pq é a especialidade que tem mais vagas para imigrantes

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: