Quero ser médico no Canadá! Como fazer?

No 1º post do blog eu levanto essa questão: qual é o seu objetivo? Imigrar para o Canadá ou ser médico no Canadá? Se a sua principal intenção é ser médico no Canadá, esse post é pra você. Vou tentar destrinchar algumas possibilidades para tentar ajudar você a alcançar esse objetivo.

  • REVALIDAR O DIPLOMA E REFAZER A RESIDÊNCIA

Sem dúvida essa é a maneira mais segura, porém mais longa e cara, para você ser médico no Canadá. A revalidação do diploma médico requer uma série de provas: MCCEE, MCCQE1, MCCQE2 e o NAC. Na verdade o NAC só é necessário mesmo pra quem vai se candidatar para uma vaga de residência médica. Mas aí é que está a grande questão: não adianta apenas revalidar o diploma, fazer todas essas provas. Uma vez feitas as provas iniciais, você precisa se candidatar a uma vaga de residência médica. No site do CARMS você encontra o número de vagas para imigrantes em cada especialidade. Infelizmente esse número não é muito grande, e a maioria deles é destinado para Medicina de Família. Se você quer ser médico no Canadá e pensa em refazer a residência médica lá, tenha isso em mente: as especialidades oferecem pouquíssimas vagas para imigrantes e elas são superconcorridas. Logo Medicina de Família é uma boa opção. Pense nisso!

Uma vez tendo revalidado o diploma e feito a residência no Canadá, você fica apto a trabalhar em qualquer lugar: você pode ter seu consultório ou trabalhar num hospital. Sem restrições. Essa, no meu ponto de vista, é a grande vantagem.

  • REFAZER O INTERNATO EM UMA UNIVERSIDADE CANADENSE

Eu já escrevi sobre isso num post anterior. Uma outra alternativa para quem deseja ser médico no Canadá é refazer os 2 últimos anos de internato em uma faculdade canadense. Lembrando que as vagas são poucas e que é pago. Mas mesmo assim acho uma excelente opção, especialmente para os recém-formados ou para aqueles que ainda não fizeram uma residência. Qual é a grande vantagem? Você sai com um diploma canadense e concorre às vagas de residência médica oferecidas para os canadenses.  Ou seja: muito mais vagas disponíveis, logo mais chance de você ser aceito. Além disso, cartas de referência são muito importantes para quem está se candidatando à residência. Se você fizer o internato lá, sua rede de contatos será muito maior e você terá mais chances de conseguir boas cartas de referência. Qual é a “desvantagem”? Você precisa do PR (visto de residente permanente) para fazer isso…

  • FAZER UM FELLOWSHIP

Se refazer a residência não é uma opção para você, um fellowship (especialização) pode ser uma alternativa. Normalmente os programas duram de 1 a 2 anos, e a grande maioria é remunerada. No meu ponto de vista, a vantagem é não ter que revalidar o diploma e refazer a residência. Mas a grande desvantagem é que você não tem nenhuma garantia que depois que terminar o fellow você será absorvido por algum hospital. Entenda uma coisa: o fellow não te dá o direito de ser médico no Canadá. Durante o fellowship você recebe uma licença para atuar especificamente dentro do hospital onde você está cursando. E uma vez terminada a especialização, você perde essa licença. Vamos supor que você seja uma pessoa de sorte e receba um convite para trabalhar num hospital depois que terminar o fellow. Ótimo!!! Mas que fique bem claro que você só terá a licença para atuar dentro daquele hospital. Não poderá ter consultório fora dali. E caso seu contrato com o hospital termine, você perde a licença. Antigamente muitos médicos conseguiam ficar depois do fellow, mas hoje em dia está ficando cada vez mais difícil.

Enfim… Aí estão algumas alternativas praqueles que não desejam abrir mão da prática clínica. Espero ter ajudado. Se alguém tiver alguma informação complementar não deixe de comentar aqui no blog!

38 comentários em “Quero ser médico no Canadá! Como fazer?

Adicione o seu

  1. Olá!
    Me desculpe se tiver a resposta para minha pergunta em outro lugar, mas existem muitas informações sobre o processo e acabo me perdendo/não conseguindo ler todas. Você disse que a desvantagem de refazer o internato no Canadá era que precisava ser Permanent Resident. Mas para fazer a MCCQE1 também não é necessário ser PR? Você quis dizer é que conseguir ser PR para refazer o internato seria mais difícil pelo fato de as chances de consegui-lo logo após a graduação serem menores? Obrigada!

    Curtir

    1. Oi, Laura! Você não precisa do PR pra fazer as provas de revalidação. Você precisa dele para se inscrever na residência médica. O que eu quis dizer é que só pode refazer essses 2 anos quem tem é residente permanente, e as vagas são poucas. Por isso, no meu ponto de vista, essa opção é mais “difícil”. E sim, se você é recém formado você não pontua no Express Entry no quesito experiência de trabalho. Mas pode ser que você pontue bem nos outros requisitos. Eu não sou consultora de imigração, e cada caso é um caso… Mas se vc conseguir o PR, essa opção de refazer o internato lá me parece ser boa. Mas lembre-se que são poucas vagas. Mas eu sempre acho que vale a pena tentar! 😉 Espero ter te ajudado!

      Curtir

  2. Oi!
    Uma vez terminado o fellow, o único jeito de permanecer trabalhando é ser absorvido pelo mesmo hospital do fellow? Ou há outras formas de ter visto pra ficar no país?

    Curtir

    1. Oi Nicole! Eu diria que se vc nao refizer a residencia e nao quiser trabalhar com pesquisa, a melhor forma pra vc continuar trabalhando como medica, digo clinicando (ou operando no caso de uma especialidade cirurgica), é vc ser contratada por algum hospital, nao necessariamente onde vc fez o fellow. Assim vc consegue uma licensa do “CRM” deles pra continuar atuando. Eu nao seria tao categoria em afirmar que é o “único jeito”. Existem alguns programas provinciais pra estrangeiros, mas confesso que ainda nao pesquisei sobre o assunto.
      Outras formas de ficar sempre tem, mas pra trabalhar como medico as opcoes sao mais restritas.
      Espero ter conseguido esclarecer.

      Curtir

  3. Olá! Após validar meu diploma eu poderia concorrer para vagas canadenses de residência? Ou ainda seria classificado na opção de imigrante? A única opção para concorrer a vagas de residência junto com os canadenses seria refazendo o internato lá? Obrigado!

    Curtir

  4. Ola. Recentemente estou fazendo um pré-planejamento para poder emigrar terminando minha graduação. No post você fala que após concluir todos os exames necessários para validação de diploma, a pessoa ainda tem de fazer residencia para exercer sem restrição a pratica médica no Canadá. Gostaria de saber até onde vai essa limitação. Enquanto estou fazendo a residencia, é possível eu trabalhar e me sustentar durante esse período?

    Curtir

    1. Olá, Kevin. Isso varia de provincia para provincia, mas a principio vc nao teria muitas possibilidades, nao… Uma coisa que acontecia antigamente era fazer um clinical fellowship aqui (depois de ja ter feito alguma residencia no Brasil) e ser contratado com uma licenca restrita para trabalhar num hospital. Mas pelo que eu tenho ouvido falar atualmente isso nao tem acontecido com tanta facilidade. O ideal mesmo é fazer a residencia aqui. Se vc nao tem residencia no Brasil (nao sei se entendi direito sua pergunta), sua possibilidade de atuar como médico aqui sem fazer a residencia aqui é praticamente nula.

      Curtir

  5. Olá! Gostaria de saber, se eu tiver feito a residência no Brasil, ao revalidar o diploma no Canadá a minha especialização também é aceita? Ou para ser especialista no Canadá eu tenho que fazer a residência ai também?
    E na sua opinião, o que voce acredita ser mais vantajoso? Terminar a graduação no Brasil, refazer o internato ai e fazer a residencia, ou terminar a graduação, fazer a revalidação e tentar a residência? Fico na dúvida do que seria mellhor tentar!
    Obrigada!

    Curtir

    1. Atualmente, para ser medico no Canada com licenca irrestrita, a unica maneira é fazer a residencia aqui.
      Sem duvida se vc refizer o internato aqui é a melhor opcao, pois vc tera um diploma canadense e vc concorrera as vagas para medicos canadenses, e nao para as vagas de imigrantes.

      Curtir

  6. Olá! Estou estudando a possibilidade de validar meu diploma no Canadá, porém estou com uma dúvida. Após concluir a o MCCQE1 eu irei proceder ao MCCQE2, porém li no site do physiciansapply.ca que necessito ter concluído 12 meses de pós-graduação. Como seria isso? É obrigatório que seja pós-graduação no Canadá ou Brasileira serve? Estou equivocado neste ponto?

    Curtir

    1. Oi Emilio.
      Se vc for aplicar para a residecia aqui, nao precisa do MCCQE2. Essa prova normalmente é feita quando os medicos estao terminando a residencia aqui (os canadenses tambem tem que fazer essa prova).
      A partir de 2019, quem for aplicar para a residencia so vai precisar do MCCQE1 e do NAC.
      Voce até pode fazer o MCCQE2 antes de aplicar para a residencia aqui, caso vc ja tenha feito alguma residencia no Brasil ou tenhafeito pelo menos um ano de internato obrigatório no Brasil. Você precisa enviar seu certificado/diploma de residência médica ou um certificado que realizou o internato por pelo menos um ano pro Physicians Apply e criar um SRV pra esse documento. Esse certificado deve ser acompanhado de uma carta oficial que atesta a data de início e de término do seu treinamento, bem como o programa das disciplinas/rodízios.
      Espero ter sanado suas duvidas.

      Curtir

  7. Oi. Tenho especialidade e sub-especialidade. Vi em seu outro post, que não adiantava enviar para o mcc, certificados além do diploma. Tenho inclusive título de membro da sociedade americana em minha área de atuação. Qual a possibilidade de ter minha especialidade aproveitada no Canadá?

    Curtir

  8. Olá parabens pelo blog. estou com uma duvida em relação a residência. Após fazer as provas da revalidação e se inscrever no CARMs para medicina da família, quais as chances de ser aprovado? Ouvi dizer que eles levam muito em consideração cartas de referência. Você acha que é possível conseguir fazer um estágio, curso ou algo assim para ter uns contatos e talvez consegui alguma carta de referência?

    Curtir

      1. Sem duvidas cartas canadenses tem mais peso, principalmente se for uma boa carta. Cartas de medicos brasileiros tambem contam, especialmente se for um medico que tenha contato com medicos daqui. Mas se nao tiver nada disso, sao validas tb. So nao terao o mesmo “peso” das cartas canadenses.

        Curtir

    1. Acho que é possivel sim, e com certeza uma carta de referencia canadense ajuda na selecao para a residencia.
      Sobre as chances de ser aprovado, se vc tem um bom curriculo, boas notas nas provas de revalidacao (especialmente no NAC), experiencia em med fam e boas cartas de referencia, eu diria que as chances sao grandes.

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: